quinta-feira, 4 de setembro de 2008

AMNAP

No meu texto de apresentação gostaria não de disertar sobre um tema especifico, mas sim de propor uma discussão sobre ele, mesmo porque pouco conheço sobre a AMNAP.

Sendo eu um grande admirador dos blocos econômicos formados aqui e ali, não por grandes potências que o fazem para pressionar economias menores, mas por paises e regiões historicamente oprimidas que nos últimos anos o vem fazendo brilhantemente, e com sucesso, para deixarem de ser oprimidas, vejo nessa associação uma saída, ou pelo menos uma alternativa para o fim do anonimato político da NAP.
Longe de pensar que a AMNAP seria um grupo econômico, mas por entender que a união faz a força, acredito que uma organização desse nível estruturada e forte seria de grande utilidade para atrair os olhares das esferas estadual e federal para a nossa região em anos impares (não eleitorais).

Hoje pouco se ouve falar sobre a AMNAP, e pouco se sabe sobre sua real função, sobre seus projetos, suas metas, EM ADAMANTINA, outros municípios da região que valorizam mais essa associação, principalmente os da região de Dracena tem se beneficiado com ela, porém, ainda muito pouco.

Existem três diretorias regionais, Dracena, Tupã e Adamantina, e uma diretoria geral, na qual contamos com um representante, o vereador Celso Osmar Mastelini (2º tesoureiro), a diretoria regional de Adamantina é composta por José Francisco Micheloni, Elisabeth Gomes Meireles, Maria de Lourdes Santos Gil (vereadora de Adamantina), respectivamente diretor, vice-diretora e secretaria.

Quais seriam os benefícios dessa diretoria regional?

Qual a influência da AMNAP em São Paulo e em Brasília?

Não seria a hora de colocar-mos a mão na massa e utilizar essa entidade a nosso favor?

12 comentários:

Fabio Ortega disse...



Existe um estudo da secretaria estadual de economia e planejamento, da criação da uma região administrativa, na nova alta paulista. Segundo a assessoria de impressa do governo paulista deve estar concluído em 2010.
Se não for mais uma bravata política, Adamantina larga na frente, pela sua posição geográfica e também porque Dracena e Tupã, já ganharam as UNESP e os centros de especialidades medicas. Agora também dependemos da vontade de nossos políticos locais, que sempre andaram ausentes das reuniões da amnap.
Jé isso ajudaria muito no desenvolvimento econômico de Adamantina e toda a região.
Que nossos governantes briguem com unhas e dentes para sermos a futura sede da região administrativa, abraços.

Jé Theodoro disse...

É isso que me assusta, eu estou ciente dessa ausência,e tb já estava ciente dos planos de criação da região administrativa. Quanto a posição geográfica tb já tinha pensado e acredito ser vantagem nossa, mas a instalação das unesps e centros médicos só provam que os políticos dessas cidades foram mais competentes que os nossos, e por isso temo que caso criada a região administrativa a sede não seja instalada em Adamantina.

Anônimo disse...

caro Jé, recomendo a leitura da tese da professora Isabel Castanha Gil (hoje um livro a ser lançado ), em que ela faz um retrato da AMNAP

Bruno Pinto Soares disse...

Olá Jé,

Acredito que após o pleito desse ano, com a renovação de alguns quadros, no cenário regional, a política desenvolvida pela AMNAP possa ser colocada em pauta. Isso se surgir interesse político!

Talvez os prefeitos e seus grupos devam esquecer as rivalidades pessoais e partidárias e começem a lutar por algo em comum. Contudo, percebo que há uma grande dificuldade nesse sentido, pois dificilmente os políticos se unem para uma conquista que ficará em apenas uma cidade.

Perceba as últimas aquisições conseguidas por Dracena. Os políticos e a sociedade adamantinense só reclamaram por Adamantina não ter sido a contemplada, e não houve, em nenhum momento, uma manifestação de regozijo pela conquista regional. Apenas lamentos por não ter sido Adamantina.

Enquanto olharmos só para nossa cidade, fixando o imediatismo e os 'louros' politiqueiros, nunca teremos uma estratégia integrada para a Nova Alta Paulista.

A AMNAP só progredirá quando houver uma mudança na mentalidade da classe política.

abraço

Londrina disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Londrina disse...

Caro Jé
Valeu garoto, você levantou um assunto pra lá de interessante. No meu ponto de vista, a AMNAP não passa de uma entidade Véu de Maia. Apesar de sua diretoria pregar que o término da ponte sobre o Rio Paraná é trabalho da associação, isso não é verdade. Quem de fato conseguiu colocar aquela obra no PAC foi o megaempresário Antonio Ermirio de Morais, para assim facilitar o escoamento de sua industria de celulose em Três Lagoas. Outra coisa, o que a AMNAP tem feito para ajudar a Clínica de Repouso Nosso Lar que atende pacientes de toda região? Cadê a propagada reativação da ferrovia em nossa região? Por que não terminam nunca as obras na Rodovia João Ribeiro de Barros? Enfim, acho que não é necessário dizer mais nada para provar que a AMNAP não passa de uma entidade Véu de Maia.
Abraços.

Jé Theodoro disse...

Muito bem lembrado...esse é um assunto que eu adoro...a reativação da ferrovia...a quantas andam essa novela!?...obrigado pelos comentarios...abraços!

Everton Santos disse...

Caro Jé Theodoro.... nesta sexta-feira o Jornal Impacto trará reportagem sobre o assunto... a matéria seria veiculada na última edição, mas pela importância do assunto, resolvemos ampliá-lo.... confira na edição de sexta... abraços

Jé Theodoro disse...

Everton, atualmente eu estou morando em Americana-SP,e por isso sem acesso ao Jornal Impacto, talvez fosse interessante a publicação dessa matéria neste blog!...Muito obrigado!

Chiquinho Toffoli disse...

Valeu Jé pelo seu artigo. É interessante. Todo mundo quer que a AMNAP seja realmente a Associação que lute pela região. Mas nenhuma cidade quer perder nada para outra.Isso é óbvio. Eu também não quero que Adamantina perca nada. Mas tem coisa que não tem jeito. Acho mesmo que o Londrina tem razão. Mas, ao mesmo tempo, creio que ela deva existir e que seja reestruturada, pois sem essa representação, nossa região que já é tão esquecida pelo governo,seria (quem sabe) até excluida da pauta principal dos políticos lá de riba.

Everton Santos disse...

Jé... entre no meu blog e deixe seu e-mail..... envio os textos para sua apreciação.

Abraços!

Everton Santos

Anônimo disse...

como uma associação destas não divulga seu endereço na web, não consigo encontrar a pagina da amnap...