quinta-feira, 31 de julho de 2008

Uma questão de opinião

Ninguém, em sã consciência, poderia discordar sobre a liberdade de opinião. Falar o que pensa é, antes de tudo, o maior dos fundamentos de nossa democracia ocidental e, nunca é demais recordar, foi conquistada a duras penas e escrita na história com o sangue de muitos heróis, anônimos ou não. O interessante é que opiniões sempre estão em conflito, pois a maioria dos indivíduos, ou grupos, tem sua maneira ‘especial’ de analisar as grandes questões humanas, sejam elas religiosas, sociais, econômicas, comportamentais e, principalmente, políticas. Esse campo, a meu ver, é o que mais desperta paixões e visões contraditórias. Nos últimos dias, devido ao marasmo das eleições locais, assuntos já consolidados voltam à baila e enchem as páginas de jornais e rodas de conversa. Não se sabe ao certo se essas questões são de grande relevância a política local ou se são usadas como justificativas para este ou aquele fracasso e desilusão. Talvez, por não conseguirem concretizar suas aspirações, muitos andam perdendo o sono por terem desperdiçado quatro anos em discussões vazias, cheias de vaidades e projetos pessoais. Não conseguindo perceber os próprios erros, alguns jogam no quintal dos outros suas frustrações e assim tentam imiscuir de suas responsabilidades. A pauta predileta, no atual momento, é a posição do Partido dos Trabalhadores de Adamantina no contexto pré e pós-eleitoral. Muitas opiniões já foram lançadas, de dissimulados, interesseiros, apáticos, desagregadores, os integrantes do Partido já foram chamados. Nesse momento, quando se quer consolidar uma opinião, não bastam as justificativas. Elas se tornam inócuas. Em uma política, como a adamantinense, que há anos de arrasta entre vinganças e interesses próprios fica difícil perceber quando há maturidade nas decisões. Acostumados com os ‘ambidestros políticos’ alguns dos ‘especialistas em política local’ não conseguem compreender como alguém que foi preterido pode, sem nenhum interesse, continuar no barco de seu algoz. Para os ‘especialistas’ o correto seria bradar vingança aos quatro ventos e partir para a oposição cega, afinal ‘nos passaram a perna’. Fico feliz com a atitude dos membros do Partido dos Trabalhadores de Adamantina por não agirem dessa maneira. Continuar fiel as suas convicções, mantendo o apoio e o compromisso inicial demonstra caráter e respeito aos eleitores. Não se tornar uma oposição vingativa mostra, claramente, que não eram interesses próprios que estavam em jogo, pois se os fossem seria mais normal, e até mais humano, mudar de posição. O Partido poderia dar o apoio a outros candidatos. Postulantes a esse projeto e esperançosos a um aceno do PT não faltavam. Mas como a história comprovou isso não ocorreu. Para alguns, acostumados a outro tipo de política, a postura do PT pode parecer estranha, interesseira, politiqueira. Tudo que sai do senso comum causa estranhamento. Quero acreditar nessa explicação. Entretanto, como foi ressaltado anteriormente, opiniões são pessoais e cada um tem a total liberdade de interpretar da forma que achar melhor e explanar para os que estiverem interessados. Bem, essa é a minha.

17 comentários:

Lucas Lima disse...

Bruno na minha acuidade visual a incompetência de certos políticos da cidade é que levou a esses comentários, pois é mais fácil imputar a alguém o seu fracasso do que admiti-lo. O PT sempre esteve do lado do governo local, o que ouve foi uma disputa para quem seria o vice na chapa dos democratas nada mais. Venceu quem teve argumentos mais convincentes.

As pessoas Bruno; raramente percebem o que esta diante dos olhos.

Everton Santos disse...

O que ouve???? Acho que sua acuidade visual está prejudicando sua capacidade de raciocício... acredito que você está um tanto incomodado com o que estamos escrevendo no Blog... não fique assim, se não concordar com isso e/ou aquilo, pode deixar de ler... é só navegar por outros portais...

Mauro Cardin disse...

Bruno, parece que a humilhação também fica bem de roupa nova. Dei a melhor nota pro seu artigo! Quando me meter numa encrenca, quero você de advogado! Abração.
Sobre a polêmica de ontem. Só fiz o comentário no artigo do Londrina para me ancorar no espaço de um (velho) amigo. No fundo só queria defender comentários civilizadas no blog, sem levar em conta a origem. Parece que sem querer meu texto ficou logo após uma polêmica que vinha rolando.
OK, eu me rendo a todos que atacaram o que defendi, e para ser mais objetivo resumo o que quis dizer numa frase: não sou contra o lucas lima, na verdade admiro seus comentários. Abraços e bandeira branca pra todos. (Se entenderem algo agressivo nos meus comentários, é porque eu não soube me expressar).

daniel disse...

Parabéns Bruno
Você escreve muito bem, continue dessa forma e logo estará escrevendo como seus colegas de blog, como Mauro cardin, Londrina entre outros, aliás Londrina estou impressionado com a qualidade de seus textos, você escreve de forma com que faça o leitor pensar e dessa forma aumenta o senso critíco dos leitores. Estou sentindo falta dos artigos da familia Tofoli, será que Mauro Cardin tem razão no que disse? Espero resposta e novos artigos.

Londrina disse...

Caro Bruno,
Temos uma dúzia de partidos políticos em Adamantina, isso se levarmos em conta as siglas nanicas, com suas candidaturas também nanicas. Sendo assim, querer colocar o PT como bode espiatório na atual conjuntura política é algo, no mínimo, leviano.
Abraços.

Lucas Lima disse...

Querido Everton fiz um comentário opinativo somente isso. Queria eu escrever um artigo como o seu e o do Bruno. Agora brincar de anagrama com você nos meus comentários seria muito divertido, mas temos regras e uma dessas regras seria comentar o lindo artigo do Bruno em defesa do seu partido político. Concordar ou discordar faz parte da democracia que você prontamente faz nos seus artigos. Antes que me esqueça desculpe pela minha cegueira e falta de raciocínio.
Termino com a grande frase do Mauro Cardim (Se entenderem algo agressivo nos meus comentários é porque eu não soube me expressar).

lucas lima disse...

tenho esperanças em vcs; gosto de cada partícula escrita neste blog e tenho a humilde certeza que coroas já estão sendo feitas para que todos aqui possam ser contemplados pela liberdade de idéia, afinal, cada um tem sua opinião. Cego, deprimido, busco ar em meus pulmões para rir de mais uma idiotice adamantinense.

bruno pinto soares disse...

Olá,

Mais uma vez agradeço seus elogios Mauro. Mas percebo a alfinetada quando vc diz sobre a 'humilhação' rs. Entendo que o assunto é contraverso e aceito seu ponto de vista. Mas acredito que o Presidente do Partido e alguns de seus filiados já expulseram suas opiniões. Agora só nos resta torcer para que as pessoas entendam. Como o Londrina disse, não entendo postura crítica de alguns meios de comunicação em relação ao PT de Adamantina. Talvez alguém poderia me dizer.

Lucas, entendi o seu ponto de vista e concordo com sua opinião. Houve uma disputa política e infelizmente o PT perdeu. O que não quer dizer que não iremos continuar a participar desse governo apenas por revanchismo.
Defendi o Partido, pois acredito que há pessoas idôneas em suas fileiras e que merecem crédito da sociedade. Sei tb que nada é perfeito, mas com a pouca experiência que tenho em política, acredito que estou no grupo certo em nossa cidade.

Daniel, obrigado pelos elogios. Contudo, no atual estado das coisas, as pessoas ficam meio ressabiadas quando recebem elogios. Se eles foram verdadeiros só tenho a agradecer. Espero que vc continue comentando os textos.

Abraço

Lucas Lima disse...

Desculpe Bruno e a todos saio do blog para nunca mais comentar, pois alguém usou meu pseudônimo em um comentário. Saio porque logo vão usar o seu nome e de outros. O comentário que não é de minha autoria é aquele onde acaba com idiotice adamantinense. Bruno meu ultimo conselho. Fazer brilhar um cérebro não é difícil; basta uma boa memória e uma biblioteca. Na escrita sou apenas um autodidata, um cisco autodidata. Um abraço a todos que comentei.

Fausto Brito disse...

Prezado Bruno,
Compreendo suas ponderações em defesa ao PT (nessa eleição. Vc diz q muitos nao compreendem como o PT continua no barco do algoz, ainda depois de td. Essa postura me soa estranha, ainda mais se tratando do PT,um partido historicamente fundado com interesses claros e uma ideologia distinta. A postura do PT local é visivelmete fria e nd ideológica. Nao digo q se deve adotar uma posição de vingança ou revolta, não! mas se deve ter posição. E posição entendo q seja um ato de postura frente ás parcerias q se fazem ou compromissos q se firmam ou ideias q se consolidam. vc ha de convir que o discurso de improviso tomou as rédeas do fato qdo nao se viu o erro. Justifica-lo dizendo que o contrario seria um ato eleitoreiro ou politiqeiro como vc chama, é quer plasmar o evidente. Espero q nos proximos 4 anos esses discursos de apoio irrefletido se traduzam numa identidade para agir.
abraços e parabens pela ousadia.

lucas lima disse...

Alguém está usando meu nome. Não vou embora daqui, quero renovar meus conhecimentos políticos-cidadãos. Não me despeço.

Lucas Lima disse...

Não vou mais escrever, podem usar o pseudônimo à vontade, mas nunca serei eu, Lucas Lima caiara em de credito. Talvez pela incompreensão de alguns, tenho meus motivos. Com viver numa agora é simplesmente é participar de discussões, independente de quem seja e da forma que haja. Não preciso disso como plataforma para aparecer, só queria ajudar da discussão, talvez quisessem meu nome para rotular a alguma coisa ou algo pitoresco fugindo da essência de uma agora. Obrigado Bruno pela oportunidade que me deu. Não publicarei meus artigos por motivos óbvios

Chiquinho Toffoli disse...

É o fim da picada. Não sei se precisa de tanta coisa, de tanto esconde esconde, de gente escrevendo como se fosse o mais intelectual dos intelectuais.Sei lá pessoal, vamos baixar a bola e debater de maneira simples. Chega de anonimatos, "pseudonimos" e outros bichos. Vamos ser autenticos, dar nossas opiniões a favor , contra ou muito pelo contrário, sem muitas frescuras. Somos de uma cidade pequena, onde todos tem um interesse só: Adamantina. Ou não é isso? É o caso do PT, o que partido quer é o bem de Adamantina. Quanto essas suposições de que deveria ser um partido que fizesse oposição só pra marcar posição, tá por fora. O nosso desejo é ver nossa cidade cada vez melhor, e no momento, já que a oposição foi super incompetente de lançar um candidato, sem a nossa participação, pois nunca nos chamaram a conversar, ficamos com quem achamos que colocou a casa em ordem. Nós do PT, temos convicção de que somos o partido que mais poderá ajudar Adamantina à nivel federal e até estadual, se duvidar. Falei.

Je Theodoro disse...

Apoiado Chiquinho, o blog ta perdendo o foco e muitas pessoas estão deixando de comentar por isso, vamos manter a discussão simples e objetiva, para mim o blog era um meio de saber o que esta acontecendo no meio político de Adamantina, mas ultimamente não tem me sido muito útil...abraços.

bruno pinto soares disse...

Olá,

Espero que o ego de alguns não estrague o projeto inicial, que é discutir questões em relação a nossa cidade.

Sobre o texto, não concordo quando criticam o PT de Adamantina por falta de identidade. Não vejo o Partido como oportunista e sim pragmático. Se, em votação interna e democrática, foi decidido dar o apoio para determinado candidato, mesmo que esse seja de Partido que, em esfera nacional, seja contrário ao PT, não vejo problema.
Se pessoas do DEM, PSDB, PPS forem idôneas e melhores para a cidade, não há pq o PT fazer uma oposição burra e vingativa.

Temos que amadurecer e pensar na cidade.

abraço e obrigado pelos comentários.

Chiquinho Toffoli disse...

Isso mesmo, je theodoro e bruno, vamos discutir Adamantina e não filosofia. Quanto ao PT, fico feliz em não pertencer a um grupo vingativo.

Mr. M disse...

é...deixe a filosofia de lado...vamo discutir sobre ilusionismo.